arrow_drop_down
arrow_drop_down
Influencer Digital Cristão

Influencer Digital Cristão

Influenciadores digitais. Está aí um tema que quase não falo publicamente, mas, sempre recebo perguntas. Há dúvidas sobre como se destacar, construir autoridade em um segmento, como engajar mais os seguidores, mas, vejo pouca gente se preparando para o momento da PARCERIA. 


Sim, aquele que a marca te procura e você não está minimamente preparado para atender. Então o #TiaElisEnsina de hoje vem te falar sobre a importância de se ter um MÍDIA KIT! Diferente do Press Kit que enviamos para a imprensa, o Mídia Kit é um documento, geralmente uma apresentação que contém:


Canais digitais do Influencer

Número de seguidores em cada rede social

Nicho/segmento em que atua

Faixa etária que atinge

Tipos de conteúdo que costuma produzir (fotos, vídeos, textos, stories, reels, etc.)

Taxa de engajamento

Um espelho com os dados gerais do analytics de cada rede (e claro, você precisa saber falar sobre isso)


Ser um influencer está além do número de seguidores que temos. Na verdade, cada um de nós somos influenciadores em menor ou maior proporção. Em casa quando seus familiares buscam sua opinião sobre qual o próximo smartphone que vai comprar. Como você é o mais “antenado” em digital, auxilia a família em diversas tomadas de decisão. Para quem está no ramo da moda, você se torna referência para pessoas próximas sobre como combinar peças, cores e estilos. 


Na esfera digital observamos este fenômeno igualmente. E é por isso que o Influencer Marketing Hub é uma referência quando falamos dos níveis de influência por número de seguidores.


No Instagram até 1000 seguidores: 8% de engajamento

Até 5000 seguidores: 5,7% de engajamento

Até 10 mil seguidores: 4% de engajamento

Até 100 mil seguidores: 2,4% de engajamento

+ de 100 mil seguidores: 1,7% de engajamento


O que isso significa? Que para algumas marcas é melhor lidar com influenciadores com número menor de seguidores porque eles tem uma taxa de engajamento bem mais alta. 


E para você que está montando seu Mídia Kit para oferecer para marcas e empresas, lembre-se que existem diversas ferramentas no mercado que oferecem seus dados, mesmo que você não diga, em sites como o socialblade.com que te mostra até o número de novos seguidores e unfollows que o perfil recebe por dia. A versão gratuita te entrega muitos dados, e a versão paga, claro, muito completos.


Detalhando:

Nanoinfluenciadores: 1k a 10k (k = mil) geralmente audiência de nicho e bem engajada


Microinfluenciadores: 10k a 50k geralmente com conteúdos variados que podem ou não estar dentro de um nicho/segmento específico. O influencer já consegue medir o que funciona melhor para seus canais digitais. Os conteúdos tendem a ser mais técnicos e elaborados que os dos nanoinfluenciadores.


Macroinfluenciadores: influenciadores reconhecidos no ambiente digital, podem estar envolvidos em projetos em canais como YouTube, televisão e rádio. 


Megainfluenciadores: também conhecido como top celebridades que estão na casa dos milhões de seguidores. 


Uma das maiores especialistas no assunto de influenciadores no Brasil é a agência YouPix, da Bia Granja. Existem vários vídeos e entrevistas com ela no YouTube falando sobre a importância dos criadores de conteúdo: https://medium.youpix.com.br/ - pesquisem mais sobre ela e sobre o YouPix se tiver interesse no tema. 


Outro canal de informações sobre Influenciadores é o Blog do Influency.me - que é na verdade uma plataforma de cadastro que linka influenciadores à marcas que façam sentido: https://www.influency.me/blog/ - o blog deles é muito bom! 


Ore pelos influenciadores digitais para que Deus levante mais pessoas compromissadas com ele, influenciando esta geração para conhecer Jesus Cristo!


Elis Amâncio é jornalista, especialista em digital, head de Marketing da Hitbel. Trabalha desde 2007 em comunicação no meio cristão. É autora dos livros: Mídias Sociais na Igreja, Comunicando o Reino e Redes Sociales para la Iglesia.